Mulher jovem sorridente enquanto escreve em um caderno. Imagem ilustrativa sobre carta de apresentação para currículo.
Categorias:

Carta de apresentação para currículo: seja o melhor no processo seletivo

 

 

Hoje em dia, além da exigência do curriculum vitae, os processos seletivos têm inovado e pedido outros recursos. Como exemplo estão a carta de apresentação para currículo e os vídeos sobre a trajetória dos candidatos. 

Além disso, no cenário da pandemia e no pós-pandemia, as entrevistas online e os recrutamentos virtuais já são uma realidade e devem ser levados em conta. 

A partir desse contexto, produzimos este artigo com as dicas sobre carta de apresentação para que você seja o candidato de sucesso dos processos seletivos. Continue a leitura e confira tudo o que precisa para alcançar o seu objetivo!

Índice – Basta clicar e começar!

  1. Carta de apresentação e currículo: saiba a diferença
  2. Conheça os tipos de carta de apresentação
  3. De apresentação ou de referência: qual carta escolher?
  4. 6 passos para escrever a melhor carta
  5. Como entregar a carta?
  6. O que não pode faltar?
  7. O que evitar?
Mulher jovem digitando em notebook. Imagem ilustrativa de carta de apresentação para currículo.

Carta de apresentação e currículo: saiba a diferença

Na hora de redigir os dois documentos, é normal ficar em dúvida sobre o que escrever na carta de apresentação. Afinal, apesar de ambos possuírem o mesmo propósito, que é garantir uma entrevista, a carta não deve ser feita como uma descrição do CV, mas um complemento.

O curriculum vitae é a primeira introdução do aspirante à vaga para os avaliadores. Ele contém dados como: informações de contato, formação educacional, histórico profissional, habilidades e idiomas. Sendo assim, uma vez que os principais aspectos já foram abordados no CV, o que colocar na carta? 

A carta de apresentação para currículo, seja ela para estágio, trainee, primeiro emprego, jovem aprendiz ou emprego formal, funciona como um complemento, em que será agregado o que não coube no currículo. Isto é, ela serve para comentar brevemente as suas principais vivências, resultados e ressaltar o que te melhor opção para o cargo que está sendo oferecido.  

Conheça os tipos de carta de apresentação para currículo

Embora as cartas motivacionais sigam um padrão de texto, elas podem ser redigidas em diferentes situações. Elas são usadas como ferramentas importantes de networking, uma resposta a um edital de inscrição ou mesmo espontâneas. Confira:

  • Resposta a uma oferta aberta: ao ver a divulgação de uma vaga em aberto e se candidata, você pode adicionar uma carta motivacional explicando por que é o melhor profissional para aquele cargo. Este é o modelo mais utilizado e sobre o qual nos aprofundamos neste artigo;
  • Para networking: neste contexto, você envia um breve texto para seus contatos profissionais para que eles te recomendem processos seletivos que estejam acontecendo no momento;
  • De candidatura espontânea: são enviadas a fim de que o setor de Recursos Humanos te mande mais informações sobre processos seletivos que estejam abertos, por exemplo;
  • No e-mail: quando você não envia uma carta em si, ou seja, um documento anexado. Mas se apresenta no corpo do e-mail em que enviará o CV. Esta é uma boa escolha quando a carta não é exigida.

Carta de apresentação para currículo ou de referência: qual escolher?

Após sair de um emprego formal, você pode receber uma carta de referência da empresa para a qual prestou serviços. E tal modelo é diferente das cartas de apresentação para currículo. 

A carta de apresentação é feita por você, contando sobre sua trajetória profissional, enfatizando os motivos que te evidenciam em relação aos demais concorrentes e que fazem com que você seja o mais capacitado para o cargo. 

Já a carta de referência é feita pelo seu último empregador. No texto, ele deve dizer qual cargo você assumiu e qual período em que trabalhou. E, também, confirmar que você foi competente naquela empresa. Veja um exemplo:

Declaramos para os devidos fins que o Sr./ a Sra. ____________________, inscrito(a) sob o CPF nº ________________, portador(a) da CTPS ___________________, foi nosso(a) colaborador(a) entre __________ e _______, exercendo a função de ____________ como seu último cargo na nossa empresa. Não consta em nossos arquivos nada que desabone sua conduta profissional. Atestamos que está apto(a) para desempenhar uma nova função em outra empresa. 

Nome da cidade, ____ de _________ de ______.

____________________________

Assinatura da empresa.

Homem jovem digitando em notebook. Imagem ilustrativa de carta de apresentação.

6 passos para escrever a melhor carta de apresentação para currículo

Apesar de serem feitas em diferentes contextos e para instituições diversas, a estrutura das cartas de apresentação é basicamente a mesma. Confira:

  • 1ª parte: chama a atenção de quem está avaliando;
  • 2ª parte: comenta como e por que você irá auxiliar a empresa se for selecionado;
  • 3ª parte: descreve como você combina com o que o posto pede e conclui as ideias.

E se você foi indicado por algum funcionário da empresa, cite este contato na carta. Dessa maneira, você se destaca pela referência e tem ainda mais chances de seguir no processo seletivo. A partir dessa breve explicação, use o nosso passo a passo para fazer a sua carta!

1) Coloque os dados de quem irá receber a carta

As seguintes informações devem estar logo no início do texto, a fim de que a carta seja direcionada à pessoa correta dentro do departamento de Recursos Humanos:

  • A/C (abreviatura de “aos cuidados”) + nome da pessoa responsável no RH
  • Cargo que essa pessoa ocupa
  • Nome da empresa
  • Endereço
  • Cidade/Estado

Exemplo:

Carla Gomes Peixoto

Diretora de Recursos Humanos

XYZ Ltda.  

Av. Brasil, nº 5000 – Rio de Janeiro/RJ

2) Redija a introdução 

Na primeira parte é introduzida a carta com informações sobre você, onde e o que estudou, assim a justificativa de por que aquela vaga te interessa.

Exemplo:

Senhora Carla Gomes Peixoto, 

Entro em contato para expressar meu interesse na vaga de gerente comercial, anunciada pelo LinkedIn da XYZ Ltda. Creio que as minhas habilidades e competências são adequadas para a posição e acredito que posso auxiliar para elevar consideravelmente o nível de satisfação dos clientes da sua conceituada companhia. 

3) Comente como você pode contribuir para a empresa

A segunda parte é a sua oportunidade desenvolver o marketing pessoal. Isto é, se promover a partir das experiências vividas, dos desafios solucionados e resultados de situações em empregos anteriores. 

Isto é, explique por quais motivos aquele cargo deve ser seu e quais diferenciais você pode agregar sendo contratado.

Exemplo:

Minha atitude profissional é focada em resultados. O que pode ser comprovado pelo meu histórico de sucesso com crescimento médio de 45% no número de vendas da empresa onde trabalhei nos últimos três anos. Durante este período, também fui responsável por treinamentos e qualificações da equipe de vendas. 

4) Fale acerca das suas motivações

Enfim, para finalizar a carta, fale por que aquela vaga te interessa e comente como trabalhar naquela empresa pode te contribuir para o seu crescimento profissional. 

Exemplo:

Admiro a sua empresa, reconheço o papel importante que ela representa para a nossa sociedade e seria um prazer fazer parte dessa história. Também tenho certeza de que posso fornecer os resultados buscados e tenho grande interesse em participar de uma entrevista presencial para que possa comentar como posso agregar ao setor.

5) Finalize e insera os dados pessoais para contato

No fechamento, é necessário assinar o nome e disponibilizar os dados de contatos:

Agradeço sua consideração.

Atenciosamente, 

João da Silva Santos

joaodasilvasantos_2@meuemail.com

(21) 9 7777 7777

6) Formate e envie

Finalizado o documento, revise para conferir que não há erros de digitação ou português. Corrigindo-os, é hora de estruturar a carta para que a formatação seja uniforme. Para isso, sugerimos as seguintes medidas e letras:

  • Margens: 2,5
  • Tamanho da fonte: 11 ou 12
  • Espaçamento entre linhas: 1,5
  • Fontes: Arial ou Times New Roman
  • Formatação geral do texto: justificado

Enfim, procure salvar a carta conforme formato pedido no edital. Caso não haja nenhuma especificação, dê preferência ao formato PDF. Ele não desconfigura o texto, caso ele seja acessado em computadores com versões diferentes softwares. 

Como entregar a sua carta?

Retomando o que comentamos no início do texto. Com as mudanças ocorridas recentemente no mundo do trabalho, uma boa parte dos processos seletivos migrou para o ambiente digital. 

Sendo assim, além das tradicionais entregas no escritório da empresa, o envio de currículos e cartas via e-mail ou bancos de empregos está crescendo mais a cada dia. Encontre aqui nossas sugestões para tais opções de envio:

Pessoalmente

Se o setor de RH optar pelo formato tradicional de entrega, imprima a carta de apresentação para currículo em folha branca de formato A4. E, de preferência, coloque ela junto ao currículo dentro um envelope pardo com o seu nome. Desse modo, os papéis não se misturam aos dos demais candidatos. 

Por e-mail

Antes de mais nada, lembramos a importância de um e-mail profissional. Então, procure criar um em que o usuário passe seriedade e procure introduzir a carta formalmente. 

Cheque o edital para a vaga há algum assunto que precisa ser escrito no e-mail. Como por exemplo: “Vaga de gerente comercial – Setor Administrativo”.

Banco de empregos

Por fim, se a carta for inserida em um banco de empregos, confira qual o formato requerido. Alguns sistemas registram como inválidos arquivos em outros formatos que não o exigido. Normalmente, os mais pedidos são PDF e Word. Então preste atenção no momento em que for ler as regras de envio. 

Jovem escrevendo uma carta de apresentação para estágio.

O que não pode faltar na carta de apresentação para currículo?

Na hora de fazer a sua carta de apresentação para currículo, alguns elementos devem ser levados em conta. Entre eles, estão os pré-requisitos e as funções da vaga, que devem estar alinhadas às suas habilidades. 

Tais informações são úteis não apenas para a carta, mas também para a redação do currículo. Eles farão toda a diferença na hora de concorrer à vaga. 

Confira o nosso checklist do a sua carta precisa ter:

✔ Formação 

Comente a sua formação educacional, assim como cursos de curta ou longa duração que agregaram valor à sua trajetória enquanto profissional. Graduações universitárias, pós-graduações, cursos técnicos ou especializações são exemplos do que inserir. 

Workshops focados na sua área de atuação também são opções válidas e que podem te destacar dos demais, demonstrando que está sempre em busca de qualificações. Ou seja, que será um funcionário atualizado e atento às demandas do mercado. 

✔ Informações básicas

Seus dados de contato como e-mail profissional e celular/Whatsapp não podem faltar. Também é importante destacar o cargo para o qual está concorrendo. Uma vez que recrutadores costumam realizar processos seletivos para vagas distintas paralelamente. 

✔ Conquistas pessoais

Já ganhou premiações como funcionário do mês? Recebeu menções de honra na universidade? Foi considerado o melhor do seu setor durante o ano inteiro? Realizou um intercâmbio em outra faculdade ou empresa? Se sim, vale a pena comentar informações. 

No entanto, conquistas pessoais podem ser situações como ultrapassar metas da empresa muito além do esperado, por exemplo. Observe a sua trajetória e destaque as melhores ocasiões. A partir disso, selecione uma para exemplificar suas habilidades na carta. 

✔ Habilidades

As soft skills e hard skills são uma excelente forma de mostrar como você será um profissional exemplar. Então, comente sobre elas em um parágrafo, lembrando de associá-las aos pré-requisitos da vaga. Aqui estão alguns exemplos:

Habilidades interpessoais ou soft skills
  • Flexibilidade;
  • Comunicação eficaz;
  • Pensamento criativo;
  • Colaboração;
  • Liderança;
  • Empatia;
  • Trabalhar bem sob pressão.
Habilidades técnicas ou hard skills
  • Proficiência em língua estrangeira;
  • Conhecimentos em Excel;
  • Programação ou desenvolvimento de softwares;
  • Operação de máquinas ou ferramentas específicas.

O que evitar na carta de apresentação para currículo?

Após ler o que não pode faltar, comentamos alguns pontos que é melhor evitar. Com isso, você evita constrangimentos ou recusas. Siga a leitura!

X Pretensão salarial

A princípio, comentar sua pretensão salarial não é uma boa ideia. Isso pode fazer com que os avaliadores pensem que você só se interessa pela vaga por conta do salário.  Então, procure falar sobre isso em uma entrevista ou mesmo após esta etapa do processo. 

X Não ultrapasse uma página

Caso isso aconteça, revise todo o conteúdo escrito e corte algumas informações. Isso porque os recrutadores não possuem tanto tempo para ler grandes textos ou cartas pouco objetivas. Dessa forma, suas chances de seguir para a entrevista diminuem. 

X Linguagem informal

Tratar os avaliadores formalmente é fundamental para demonstrar credibilidade e seriade. Logo, evite abreviações, gírias ou linguagem coloquial. Isso também conta para cumprimentos: dê preferência a expressões como “Prezados/Prezada/Prezado” e evite “Bom dia/Boa tarde”. 

X Cópias de cartas da internet

Utilize os modelos encontrados como inspiração, ou seja, não os copie na íntegra nem tente reproduzi-los sem adaptá-los de acordo com a sua profissão e seus objetivos. É muito importante que a carta seja autêntica, pois ela será o seu cartão de visitas para o RH daquela empresa. 

Parabéns se você chegou até aqui: garantimos que, após ler todo o conteúdo acima, você está pronto para se sobressair no processo que está participando. A nossa equipe deseja boa sorte!

Possui outras dúvidas sobre cartas de apresentação? Deixe aqui nos comentários!

Um comentário em “Carta de apresentação para currículo: seja o melhor no processo seletivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *