Estudante lendo currículo em inglês.
Categorias:

Currículo em inglês: 7 passos para quem quer trabalhar no exterior

Possuir um bom currículo é essencial para alcançar a vaga dos sonhos e ser bem sucedido em diferentes oportunidades profissionais. E, se o seu objetivo é trabalhar em empresas multinacionais ou fora do país, está na hora de fazer o seu modelo de currículo em inglês. 

Manter o CV atualizado faz toda a diferença quando a questão é tempo. Afinal, você nunca sabe quando poderá encontrar uma boa vaga aberta e, tendo este documento pronto, basta alinhá-lo aos pré-requisitos. Ou seja, não é preciso partir do zero. 

Para isso, a Candidato de Sucesso preparou este texto para te ajudar nesse momento crucial da sua trajetória profissional. Confira o índice abaixo e encontre o que precisa!

Índice – Tudo o que você precisa está aqui!

  1. Seja bem sucedido no exterior
  2. Glossário para o seu currículo
  3. Currículo para América, Europa e Oceania: há diferença?
  4. A melhor maneira de organizar o seu CV
Pessoa planejando viagem em uma mesa. Imagem ilustrativa de currículo em inglês.

Seja bem sucedido no exterior com um currículo em inglês

Fazer um CV em outra língua pode parecer um desafio para muitos devido aos termos técnicos. Mas garantimos que com as sugestões abaixo esse processo será tranquilo para você. Confira!

#1 Evite tradutores automáticos

Ao utilizar programas de tradução online, a credibilidade do seu currículo se perde. Isso acontece porque tais softwares não reconhecem todas as palavras como realmente são utilizadas e acabam gerando expressões inexistentes ou mal elaboradas. 

Se você possui um nível avançado de inglês, pode utilizar sites como o Linguee ou o Dicionário Michaelis para checar termos mais pontuais. Mas recomendamos que, caso você tenha alguém próximo que domine a língua inglesa, peça a esta pessoa para revisar o seu documento. 

Uma vez que erros de ortografia ou digitação podem acabar gerando uma má impressão, separamos as sentenças mais utilizadas em um glossário. Não deixe de usá-lo na hora de montar o seu currículo em inglês!

#2 Muita atenção aos números e à pontuação

Na língua inglesa, a forma usada para separar as casas decimais é diferente da que usamos no Brasil. Isto é, o que separamos por vírgulas, se transforma em um ponto em inglês. E onde ocupamos o ponto, se ocupa a vírgula. 

Por exemplo: Em português escrevemos “1.200 estudantes”. Já em inglês seria “1,200 students”. 

Então, na hora de falar sobre os seus resultados, preste bastante atenção a esses detalhes. Eles podem parecer bobos, mas falam sobre o seu domínio do idioma. 

#3 Prefira a voz ativa no currículo em inglês

Ao escrever seu currículo em inglês, vale a pena usar a ordem direta na frases. Dessa forma, você evita possíveis erros que a voz passiva pode causar nesta língua. Portanto, dê preferência a orações como: “Eu alcancei os objetivos” (I achieved the goals) em vez de “Os objetivos foram alcançados por mim” (The goals were achieved by me).

#4 Seja sincero sobre o seu nível do idioma

Durante o processo seletivo, você precisará realizar testes e entrevistas em inglês. Por isso, se você mentir sobre o seu domínio, isso será perceptível. Assim como também será necessário saber usar a língua no dia a dia do emprego.

Então, se você ainda não possui a proficiência desejada, procure se atualizar antes de concorrer a vagas em empresas estrangeiras. 

Mulher digitando em notebook.

#5 Adicione a sua nacionalidade e o tipo de visto que possui

Quando for escrever seus dados pessoais, lembre-se de inserir a sua nacionalidade. Além disso, é interessante comentar o seu status no país. Por exemplo, caso você esteja no país enquanto estudante ou visitante. Assim, os recrutadores saberão quais trâmites realizar para te contratar formalmente. 

#6 Tenha cartas de recomendação à mão

Como cursos e universidades brasileiras podem não ser reconhecidas mundialmente, ter cartas de recomendação de professores, orientadores ou ex-chefes é fundamental para comprovar as suas capacidades de ser um profissional qualificado e preparado para assumir as responsabilidades do posto. 

#7 Outro exemplo de currículo em inglês: conheça o Europass

A plataforma Europass fornece um modelo de currículo oficial que facilita a sua integração com os países do continente. Normalmente, ela é utilizada pelos europeus que têm a intenção de transitar na União Europeia, seja para estudar ou trabalhar em outros países. Mas ela é uma excelente opção para brasileiros que querem fazer um CV aceito em todos os países da UE. 

Glossário para o seu currículo em inglês

É comum ter dúvidas em relação a quais palavras usar na hora de fazer o seu CV em outro idioma. E, para fazer um bom currículo na língua inglesa, é essencial saber como ocupar os termos corretos e não cair em traduções mal feitas. 

Abaixo você encontra algumas das expressões mais utilizadas e sua tradução, respectivamente. Aprenda agora mesmo e evite constrangimentos futuros!

  • Aluno de graduação: undergraduate student
  • Aluno de pós-graduação: graduate student
  • Bolsa de estudos: scholarship
  • Candidato: applicant
  • Certificação: certification
  • Competências: competences
  • Cargo: position
  • Carreira: career
  • Carta de apresentação: cover letter
  • Dados pessoais: personal information, personal details
  • Estagiário: intern
  • Estágio: internship
  • Educação/Formação: qualification, education
  • Experiências profissionais: professional experience
  • Grandes realizações: major accomplishments
  • Habilidades: skills
  • Organização Não-Governamental: NGO
  • Pontos fortes: strengths
  • Prêmios: awards, honors
  • Publicação: publication
  • Realizar: accomplish
  • Ser responsável por: to be responsible for, to be in charge of
  • Trabalho voluntário: volunteer work
  • Voluntário: volunteer
Mapa dos Estados Unidos com tachinhas marcando lugares. Imagem ilustrativa de currículo em inglês.

América, Europa e Oceania: há diferença entre para o currículo em inglês?

No geral, o currículo em inglês tem a mesma finalidade que o CV em português. Logo, ele funciona como a sua primeira apresentação para avaliadores de uma dada vaga de emprego, estágio ou trainee. 

Em relação à nomenclatura, em países como Inglaterra, Nova Zelândia e Austrália, o termo curriculum vitae é usado, assim como no Brasil. Já nos países da América do Norte, a expressão mais comum é resumé, palavra em francês para “resumo”. 

Sobre o tamanho, nos países da Oceania e da Europa, espera-se que os CVs sejam completos e tenham informações que comprovem a sua capacidade de ocupar aquele cargo. Portanto, ele pode ter até duas páginas, caso você seja recém-graduado, ou até três se você for um profissional experiente. Enquanto isso, nos Estados Unidos e no Canadá, o documento é objetivo, conciso e organizado para que você se destaque da concorrência. 

Também é comum que os processos seletivos peçam cartas de apresentação ou cover letters. Então, prepare-se para escrever mais sobre a sua trajetória e justificar por que motivos você é a melhor opção.

No caso das cover letters para países do Reino Unido, por exemplo, o currículo se mantém o mesmo independente da vaga, e as alterações ocorrem apenas nas cartas. Nelas, você enfatiza os seus objetivos e qualidades.

A melhor maneira de organizar o seu currículo em inglês

Depois de acessar as melhores dicas, o nosso glossário e compreender as diferenças entre os países que falam a língua inglesa, é hora de colocar a mão na massa! 

Se você está escrevendo um currículo para primeiro emprego, não precisa ficar apreensivo. Aqui você encontra tudo o que precisa saber para ser o candidato de sucesso fora do país. 

E caso você já possua um certo nível de experiência, as informações abaixo também funcionam como um guia para você. Continue a leitura!

Dados pessoais – Personal Information

A primeira parte do CV deve conter informações como o seu nome, endereço, nacionalidade, telefone/Whatsapp e e-mail. Confira como escrever as palavras abaixo:

  1. Nome completo: full name;
  2. Endereço: address;
  3. Nacionalidade: nationality;
  4. Telefone: phone;
  5. Celular: mobile;
  6. E-mail: se escreve da mesma forma.

Objetivo – Objective

Já neste tópico, devem ser inseridas a posição e a área na qual que você pretende trabalhar dentro daquela empresa. Para tal, evite dar voltas e vá direto ao ponto. Isso porque os avaliadores preferem contratar pessoas que sabem o que querem. 

Por exemplo, se o seu objetivo é atuar como contador (accountant) no departamento financeiro (financial department). Escreva uma frase como: 

Procuro um cargo no setor financeiro como contador. 

Seeking a position in the financial department as an accountant. 

Quatro estudantes em uma mesa de estudos. Imagem ilustrativa sobre meio acadêmico.

Formações – Education background/Qualifications

Quando for falar sobre suas experiências no ensino formal, vale a pena adicionar intercâmbios, cursos técnicos, workshops e diplomados. Portanto, selecione o que for mais interessante pensando na vaga. Para isso, utilize os termos sugeridos no nosso glossário!

E siga a seguinte ordem:

  • Nome da instituição de ensino;
  • Localização;
  • Grau de formação (caso já tenha se formado);
  • Área de atuação;
  • Ano de graduação;
  • Média de notas (Grade Point Average ou GPA, em inglês).

Por exemplo: 

University of São Paulo, 2010-2014

Bachelor of Psychology (GPA: 8.5)

Experiências profissionais – Professional/Work experience

No CV de quem já está no mercado há um certo tempo, esta seção é aquela em que são agregados os cargos que ocupou ao longo da carreira. Mas, se você está começando sua vida profissional, destaque as demais experiências que contribuirão na sua participação naquele cargo.

Além disso, se você realizou grandes feitos durante o tempo em que trabalhou em alguma empresa, insira essa informação com o termo major accomplishments

E, sobre a forma de escrever os meses de trabalho, dê preferência a abreviações, como: Jan, Feb, Mar, Apr, May, Jun, Jul, Aug, Sep, Oct, Nov e Dec.

Siga a ordem abaixo:

  • Cargo;
  • Nome da organização;
  • Data de início e término do contrato;
  • Escreva uma ou duas frases sobre suas responsabilidades e resultados.

Por exemplo:

Social media manager, 2018-2020

C&A Stores, Rio de Janeiro, RJ

  • Increased social media followers and engagement by 225%.
  • Created a campaign for Mother’s Day that increased sales ~100% on e-commerce.

Idiomas e Habilidades – Language and Key Skills

Nesse tópico, é o momento de expor o seu nível de conhecimento em línguas e as suas skills com diferentes ferramentas e noções de informática. Para isso, pense nos seguintes níveis e escolha o seu: fluente (fluent), avançado (advanced), intermediário (intermediate) e básico (basic). 

E, caso possua certificados que comprovem a sua proficiência ou conhecimento técnico, insira abaixo da informação sobre o idioma ou programa.

Atividades extracurriculares – Extracurricular activities

Neste item, você irá adicionar as informações que não se encaixaram nos demais. Por exemplo: prêmios, bolsas e viagens de estudos, publicações de livros ou artigos, certificações e trabalhos voluntários. 

Referências – References

Para quem está procurando estágio ou começando a carreira, este item é fundamental. Afinal, é nele que você irá adicionar os contatos de pessoas que possam afirmar as suas capacidades profissionais. 

Por exemplo, professores, ex-chefes ou orientadores da sua universidade com quem tenha tido um bom relacionamento e que estejam aptos a comentar sobre suas experiências passadas. Mas, lembre-se de pedir a autorização de tais pessoas antes de incluir seus dados no CV.

Esperamos que, se você chegou até aqui, tenha entendido como fazer o seu currículo em inglês e se destaque nos processos seletivos que participar. A equipe da Candidato de Sucesso te desejo boa sorte nesta nova etapa!

7 comentários em “Currículo em inglês: 7 passos para quem quer trabalhar no exterior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *