Recrutador entrevistando candidato em uma mesa. Imagem ilustrativa sobre currículo para primeiro emprego.
Categories:

Currículo para primeiro emprego: Baixe o Modelo 2020 + Faça o seu!

Tornar um currículo para primeiro emprego atrativo, mesmo tendo poucas experiências, é algo que sempre preocupa os candidatos. Mas te garantimos não que é necessário ficar nervoso, porque este tipo de currículo é muito semelhante ao tradicional. 

O que realmente muda é o foco que, em vez de estar nas experiências profissionais, estará na sua formação e demais vivências que mostram o seu diferencial em relação aos concorrentes do processo seletivo.

Pensando nisso, selecionamos as melhores dicas e disponibilizamos um modelo de currículo 2020 gratuito em Word para baixar e preencher! Vamos começar?

Pessoa editando seu currículo para primeiro emprego no celular.

Índice – Escolha por onde quer começar!

  1. Organize o currículo para primeiro emprego perfeito
  2. Foto no currículo: é necessário?
  3. Como fazer a carta de apresentação?
  4. Em qual formato salvar o currículo?
  5. Existe alguma diferença entre currículo lattes e vitae?
  6. Outras dicas
  7. Modelo de currículo para primeiro emprego 2020

Organize o currículo para primeiro emprego perfeito

Antes de começar a criar o seu curriculum vitae, é importante ter em mente que ele será o seu primeiro contato com o setor de Relações Humanas de uma empresa.

Por isso, ele precisa chamar a atenção dos recrutadores e fazer com que eles te convidem à segunda etapa, que é a entrevista. 

O currículo também funciona como um roteiro para a etapa presencial do processo. Baseados nele, os avaliadores podem perguntar sobre as suas experiências, desafios e quais resultados alcançou.

Então, você deve organizar a sua trajetória de maneira coerente e destacar por que você é a melhor opção para aquela vaga. 

Para pessoas que querem tentar vagas fora do país ou em empresas multinacionais, recomendamos ter também um currículo em inglês!

Dados pessoais

Neste primeiro item, você irá colocar seu nome, endereço, e-mail, telefone/Whatsapp e, caso tenha, o perfil do LinkedIn. 

Atente-se: os dados devem estar atualizados e é importante que você tenha o hábito de conferir a caixa de e-mail com frequência!

Caso uma empresa tente contatar você e não receba uma resposta com rapidez, é provável que ela acabe dando preferência a outros candidatos. 

Objetivos

“Estou começando agora, como vou saber quais são meus objetivos?” Se essa pergunta está passando pela sua mente, calma: a gente te ajuda nisso! 

Este tópico é uma boa oportunidade para você se destacar mesmo que esteja no início da carreira. Portanto, busque adaptá-lo de acordo com cada processo seletivo, adicionando o nome da empresa e o cargo para o qual está concorrendo. 

Para escrever esta parte do currículo, você precisa começar fazendo uma pesquisa ou pensando nas suas experiências anteriores.

Em seguida, deve refletir sobre em qual área gostaria de trabalhar. E focar em um cargo por qual tenha mais afinidade

Por exemplo: “gosto da área de vendas” e, dentro dela, “acredito que eu prefira trabalhar com sucesso do cliente”. Assim, você direciona o seu currículo para aqueles processos que realmente tem a ver com o que quer trabalhar e aprender

Tendo isso em mente, insira no currículo uma frase curta e concisa: “Tenho interesse em trabalhar com sucesso do cliente”. Dessa forma, você economiza tempo dos recrutadores e demonstra que tem um foco. 

Dica: concentre-se em posições iniciais como estagiário, analista e jovem aprendiz.

Formação 

Aqui, além das experiências no ensino formal, vale a pena inserir certificados de cursos livres ou outras qualificações que tenham relação com o cargo que está concorrendo. 

Intercâmbios, cursos técnicos, especializações e diplomados são alguns dos tipos de formações que podem ser incluídas.

Portanto, selecione o que for mais interessante pensando no cargo! Quais opções podem mostrar que você é o melhor candidato?

Após selecionar as melhores formações, coloque-as em ordem cronológica inversa, ou seja, as certificações mais atuais antes. Elas devem seguir esta ordem:

  • Nome da instituição
  • Localização da instituição
  • Mês/Ano/Conclusão
Imagem ilustrativa sobre formação acadêmica.

Por exemplo:

  • Graduação em Arquitetura e Urbanismo

IFFluminense, Rio de Janeiro – 2016 (em curso)

  • Mobilidade Acadêmica em Arquitetura   

Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal – Agosto a Dezembro 2018

  • Curso técnico em Design de Interiores

Senac, Rio de Janeiro – Fevereiro 2014 a Julho 2016

Experiências

No curriculum vitae de alguém que já está no mercado, este tópico seria aquele em que a pessoa colocaria o histórico profissional, ou seja, os cargos que ocupou ao longo da carreira. Mas, como você está procurando o primeiro emprego, foque nas suas demais experiências!

Trabalhos como freelancer, voluntariados, estágios e participação em organizações estudantis ou empresas juniores são bons exemplos de vivências que podem ser inseridas. 

Além disso, caso tenha realizado projetos na universidade, sejam de extensão, iniciações científicas, grupos de estudo ou organizações de eventos acadêmicos.

Comente sobre como eles te ajudaram a se desenvolver ou a aprender habilidades, como trabalhar em grupo ou liderar.

Da mesma maneira como em Formação, é invertida a ordem. Apresente as experiências mais recentes primeiro. Abaixo mostramos como elas devem ser ordenadas:

  • Nome da organização;
  • Cargo;
  • Data de início e término do contrato;
  • E insira uma ou duas frases sobre suas responsabilidades e seus resultados, respectivamente. Utilize o método STAR.

Método STAR no currículo para primeiro emprego: como aplicar?

Para ser o Candidato de Sucesso do processo seletivo, é importante organizar seu currículo com foco nos resultados. Quer saber como fazer isso? Veja abaixo!

Pense na sigla “STAR”: Situação, Tarefa, Ações e Resultados. A partir disso, mostre os desafios que enfrentou, como os superou e quais resultados foram obtidos a partir da sua atuação. 

  • Que situação/contexto eu encontrei quando cheguei ao cargo?
  • Quais eram as minhas tarefas? Eu consegui alcançar metas?
  • Que ações eu implementei para mudar aquela realidade? Com qual orçamento ou recursos?
  • Quais resultados eu obtive? E eu melhorei o que era feito antes?
Imagem ilustrativa sobre método STAR e resultados.

Exemplos com a aplicação do método STAR

  1. ONG

Na ONG X, fui colaborador atuando como professor de História. Durante os dois anos em que fui voluntário, realizei 20 oficinas sobre a importância de estudar a história local em comunidades carentes da cidade de São Paulo. A partir desta ação, foi realizado o evento X, que atraiu 30 novos apoiadores para a ONG.  

  1. Esporte universitário

Fui capitã do time de vôlei feminino da faculdade. Minha função era liderar e organizar os treinos da equipe, a fim de manter disciplina e garantir bons resultados. Com isso, fomos as ganhadoras do Campeonato Nacional de Vôlei Universitário. 

  1. Empresa Júnior

Trabalhando como Diretora de Qualidade na empresa júnior X, realizei a campanha “Dia das Mães Solidário” em que foram arrecadados mantimentos para 100 mães solo carentes da região mineira da Zona da Mata. 

  1. Extras

Nessa parte do currículo, você adicionará vivências que foram importantes à sua formação, como prêmios, eventos que tenha organizado, trabalhos voluntários e experiências acadêmicas ou esportivas. 

E atenção, este tópico não é obrigatório, mas é uma boa forma de quem tem poucas experiências agregar valor ao currículo. Confira exemplos:

Voluntariado – ONG X – 2017/2019

Voluntário como diretor de Recursos Humanos. Recrutei 100 voluntários em dois anos através de campanhas em escolas e universidades da cidade. 

Experiências Internacionais – Disney College Program – Junho/ Agosto 2019

Intercâmbio de trabalho realizado no Parque Disney de Orlando durante a temporada de verão estadunidense. Atuei como character attendant e na área de merchandise. 

Prêmios – 26º Prêmio Expocom – Setembro de 2019

Primeiro lugar nacional no prêmio do 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, em Belém do Pará/PA.

Idiomas e Habilidades

Nesse tópico, você deve falar sobre o seu nível de conhecimento em línguas e as suas habilidades com diferentes ferramentas e noções de informática. 

É válido enfatizar que mentir em relação ao seu nível de proficiência não é uma opção. Uma vez que a empresa pode pedir comprovações ou testes orais em que você demonstre o domínio. E, caso não tenha, sua reputação será prejudicada. 

Idiomas

Os idiomas se dividem nos níveis básico, intermediário, avançado e fluente ou nativo. Então, se você tiver certificados de escolas de línguas ou de um exame internacional reconhecido, adicione esta informação. Por exemplo:

  • Alemão avançado – Goethe-Zertifikat C1 (pontuação X)/2019
  • Francês intermediário – Nível B2 no DELF/2020
  • Japonês básico – aluno(a) da Escola X desde 2018 

Habilidades

Já sobre o seu grau de desenvolvimento em ferramentas e programações, descreva qual o nível: básico, intermediário ou avançado. Como por exemplo:

  • Word – Nível avançado
  • Kotlin – Nível avançado
  • Illustrator – Nível intermediário
  • Linux – Nível intermediário
  • Lightroom – Nível básico

Referências

Imagem alternativa sobre referências para quem está buscando o primeiro emprego.

Para quem está procurando o primeiro emprego ou está começando a carreira, este campo é super importante. Isso porque, é nele que você irá agregar contatos de pessoas que possam afirmar as suas capacidades profissionais. 

Insira o contato de professores, ex-chefes ou orientadores da sua universidade com quem tenha tido um bom relacionamento e que estejam aptos a comentar sobre suas experiências passadas. 

Para isso, lembre-se de pedir a autorização dessas pessoas antes de incluir os dados delas no currículo. 

  • Mariana Silva, professora de Geografia na Universidade X

Telefone: (11) 1111-1111

E-mail: mariana@email.com

  • Pedro Santos, diretor de marketing na empresa júnior X

Telefone: (22) 2222-2222

E-mail: pedro@email.com

Foto no currículo para primeiro emprego: é necessário?

Pessoa editando um modelo de currículo para primeiro emprego no notebook.

Mesmo entre os profissionais mais experientes há essa dúvida. Então, deixamos claro que: se não houver nenhuma exigência que obrigue o envio de uma foto, não acrescente.

Atualmente, devido ao uso das redes sociais, os setores de RH das empresas costumam acessar os perfis daqueles candidatos que eles enxergam como boas opções à vaga.

É comum que elas vejam Facebook e LinkedIn, por exemplo. Por isso, lembre-se de atualizar as redes e cuidado com o tipo de publicação de deixa em modo público. A sua conduta pode interferir na contratação.  

No entanto, caso seja pedida uma fotografia, considere as seguintes dicas:

  • Dê preferência a fundo branco ou neutro;
  • Coloque uma roupa que esteja de acordo com a vaga que está se candidatando;
  • Assuma sua postura de profissional e evite fotos de viagens, eventos ou em companhia de outras pessoas;
  • Mantenha a foto sempre atualizada.

Quando anexar uma carta de apresentação ao currículo para primeiro emprego?

Se você quer concorrer a vagas de estágio ou trainee, é importante que saiba como redigir uma boa carta de apresentação. 

Elas têm a função de complementar o currículo e fazer com que os recrutadores conheçam um pouco mais acerca do perfil dos candidatos. 

O objetivo principal dela é que você demonstre, a partir das suas habilidades, por que será a melhor opção para colaborar com a empresa naquela vaga. 

Mas atenção: a carta não é um resumo do CV, ela deve apresentar aquelas informações que não couberam nele, mas que são importantes e agregam valor. Aprenda a estruturá-la para ser o Candidato de Sucesso!

Organizando a carta de apresentação

Assim como o currículo, a carta de apresentação deve ser adaptada de acordo com cada vaga e empresa para a qual irá concorrer. Confira qual deve ser a estrutura e adeque seu texto a partir dela:

  1. Primeiro parágrafo: chame a atenção dos recrutadores para a sua trajetória;
  2. Segundo parágrafo: explique como você pode ajudar a empresa a crescer;
  3. Terceiro parágrafo: justifique por que você combina com aquela organização.

Na introdução, adicione as informações sobre quem você é, o que faz, onde estudou — lembre-se da parte de formação do currículo —  e por quais motivos tem interesse por aquele posto. 

Em seguida, nesta etapa que também é conhecida como contextualização, você irá se dedicar ao marketing pessoal. Portanto, se promova a partir das suas vivências: escreva por que aquela vaga deve ser sua e demonstre como os seus diferenciais podem contribuir para a empresa. 

Nossa dica de ouro é relacionar as habilidades pessoais e profissionais com os requisitos pedidos. 

Por fim, destaque qual a sua motivação e por que aquele cargo te interessa. Diga como trabalhar na empresa, atuando naquele cargo, pode te ajudar a crescer profissionalmente. 

Sobre o tamanho, as cartas motivacionais costumam ter entre de 150 a 500 palavras. Já em relação à linguagem, utilize a norma culta e seja formal.

Busque não ser muito breve nem muito extenso na escrita, tente dar ritmo à mensagem que quer passar e lembre-se de revisá-la antes de enviar!

Em qual formato salvar o currículo para primeiro emprego?

Depois de montar o seu currículo e fazer a carta de apresentação, é indispensável fazer revisões. Peça a ajuda de alguém próximo e de confiança para ler os documentos e conferir se não há erros de português ou digitação. Então, após o feedback, edite e revise mais uma vez! 

A revisão é importante para evitar erros bobos que podem te tirar do processo seletivo logo de cara. Por isso, não subestime esta etapa da produção e organização dos documentos para o processo seletivo.

Entã, na hora de salvar o CV e a carta, dê preferência ao formato PDF. Mesmo que os arquivos tenham sido criados no Word ou no Google Docs, salvar em PDF ainda é a melhor opção.

Uma vez que este padrão impede que a formatação seja desconfigurada, se aberta em um computador com uma versão diferente do programa do que aquele que você tem.

Pessoa digitando seu modelo de currículo para primeiro emprego em um notebook.

O meu currículo para primeiro emprego deve ser lattes ou vitae?

Quando buscamos as palavras currículo ou curriculum no Google, encontramos informações sobre dois tipos: curriculum vitae e currículo lattes. Então, se você se perguntou se há alguma diferença entre eles, confirmamos: sim!

O curriculum vitae ou CV enfatiza as experiências profissionais do candidato. Normalmente, ele é pedido em processos seletivos de estágio, trainee ou relacionados a vagas de emprego. Todas as dicas desse artigo estão direcionadas para esse tipo de currículo.

Já quem tem interesse pela área acadêmica ou pelas pesquisas científicas, o currículo lattes é o mais pedido. Ele é feito em uma plataforma do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq de forma gratuita e fica disponível para acesso online de qualquer pessoa. 

Decidir qual a melhor opção para você tem a ver com os seus objetivos. Mas, caso você esteja no ambiente universitário ou de pesquisas e tenha interesse em ingressar no mercado de trabalho e vice-versa, vale a pena ter ambos. Pense sobre isso!

Outras dicas para o seu currículo para primeiro emprego

LinkedIn: eu preciso ter?

Se você nunca ouviu falar do LinkedIn, nós te explicamos! Esta rede social funciona como um perfil-currículo, onde você faz contatos com pessoas da sua área de interesse e pode publicar certificados, textos e conquistas que tenham a ver com o ambiente profissional. 

Então, principalmente se você vive em grandes cidades, vale a pena investir uma parte do seu tempo em criar e atualizar o perfil no LinkedIn. 

Para isso, aproveite os dados que colocará no currículo para primeiro emprego e formate da melhor maneira para essa rede!

Atenção aos erros gramaticais e de digitação

Ao cometer erros de Português ou digitar mal o seu currículo para primeiro emprego, os recrutadores terão a impressão que ele foi feito sem cuidado.

Isso prejudicará as suas chances de seguir no processo. Peça ajuda de pessoas próximas para revisá-lo!

Não minta sobre as suas experiências

Se a sua intenção é impressionar o recrutador, mas você não tem como provar que estudou, trabalhou em certo lugar ou que sabe algum idioma, não acrescente esta informação. 

Caso a empresa te peça certificados ou um teste de habilidades, você deverá estar preparado. E caso percebam que está mentindo, sua reputação ficará prejudicada naquela empresa.

Foque no que realmente te interessa

Mesmo que as suas experiências e formações sejam excelentes, se elas não têm relação com os critérios da vaga, é provável que o recrutador te descarte do processo automaticamente. Com isso, você terá desperdiçado o seu tempo. 

Modelo de currículo para primeiro emprego 2020

Moça jovem lendo seu modelo de currículo para primeiro emprego.

Até o momento, 2020 tem sido um ano desafiador. Com eles, estamos precisando nos adaptar a novas formas de convivência e trabalho. 

Por isso, as áreas de Relações Humanas das organizações no geral têm se reinventado e iniciado processos seletivos completamente online, desde a recepção de currículo até a contratação dos prestadores de serviço.

Se você está em busca de emprego e quer se destacar, aprenda a organizar o currículo para primeiro emprego perfeito a partir de tudo o que comentamos acima. Não perca essa oportunidade! Confira o checklist:

Organizar a estrutura

Recomendamos que a ordem de montagem do seu CV seja a seguinte: Contatos, Objetivos, Formação, Experiências, Extras e Referências. 

Preencher os objetivos

Nessa parte do currículo é muito importante ser objetivo e claro, escrevendo a frase de acordo com cada vaga. Alinha suas experiências aos pré-requisitos da vaga e à cultura da empresa. Também lembramos que duas ou três linhas são um bom tamanho. 

Agregar as formações

Esse tópico é aquele em que você irá inserir vivências em cursos técnicos ou livres, graduações, especializações e intercâmbios.

Esteja atento na hora de colocar a ordem das atividades, elas devem estar cronologicamente inversas: a experiência mais recente primeiro.

Insira o tipo de diploma, o curso, o nome da instituição, a cidade — caso seja um intercâmbio, insira também o país — e o ano de conclusão.

Inserir as experiências profissionais 

Aqui, a ordem cronológica também deve ser invertida. E, como você ainda não possui tantas experiências de emprego, coloque as atividades de voluntariado, estágio e empresa júnior. 

Complementar com as referências

Por fim, neste último tópico, coloque as três melhores referências que possui da seguinte maneira: nome da pessoa, cargo que ocupa, e-mail profissional e telefone de contato.

Fazer revisões

Esta etapa é essencial para que o seu currículo tenha uma boa performance no processo seletivo. Se houver erros de gramática e digitação, é bem provável que os recrutadores o descartem de primeira. Peça ajuda a pessoas próximas e esteja atento!

Formatar e salvar

A fonte utilizada no currículo deve estar entre as tradicionais – como Times New Roman ou Arial -, em tamanho legível, com as margens e o alinhamento ajustados.

Também é importante regular o espaçamento entre as linhas para que o texto não fique muito próximo ou afastado e toda a informação caiba em uma página. Então, salve em formato PDF porque ele não altera a formatação original do documento.

Agora você aprendeu todas as etapas de organização do currículo para primeiro emprega, de redação para a carta de apresentação e ainda se atualizou com as nossas dicas. É hora de fazer o seu CV e tentar processos seletivos. A Equipe da Candidato de Sucesso te deseja boa sorte!

One thought on “Currículo para primeiro emprego: Baixe o Modelo 2020 + Faça o seu!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *