Mulher jovem em entrevista de emprego.
Categorias:

Entrevista de emprego: passo a passo para conquistar a vaga dos sonhos

 

 

Depois de ter o currículo aprovado, chega o momento de participar da entrevista de emprego. E por mais que esta experiência possa causar um certo medo em candidatos, não há como fugir desta etapa se você quer conquistar o emprego dos sonhos. 

Então, para se sair bem e seguir no processo seletivo, é preciso ter o autoconhecimento afinado. A partir disso, todo o caminho para uma conversa bem sucedida se torna mais prático.

Neste artigo você encontra os principais tópicos para se preparar e mostrar seu valor para os recrutadores. Continue a leitura!  

Índice – Tudo o que você precisa saber sobre entrevista de emprego!

  1. Como estar bem preparado(a)?
  2. Como se comportar durante a entrevista?
  3. Saiba responder as 10 perguntas mais frequentes
Foto tirada de cima de uma entrevista de emprego.

Como se preparar para a entrevista de emprego?

Para conquistar os avaliadores do processo seletivo, não basta ter os melhores aspectos da sua trajetória na ponta da língua. Suas vivências devem estar alinhadas com o perfil e os objetivos da empresa.

Além disso, as suas habilidades – soft e hard skills – também devem estar de acordo com aquilo que a empresa pede na divulgação das vagas de emprego. Portanto, leia atentamente o documento e os pré-requisitos e esteja pronto para associá-los às suas experiências. 

Veja as nossas dicas para te ajudar na entrevista de emprego:

#1 Estude a cultura da empresa

A cultura da empresa é a base da forma como ela se comporta em relação ao mundo. Isto é, são valores, missões e visões, mas também a maneira como ela se mostra no mercado corporativo e nas redes sociais, e como trata os funcionários. 

Por isso, é muito importante compreender os principais aspectos da sua cultura. Com isso, organizar a sua apresentação conectada a tais características. 

Outra sugestão é estudar sobre o cargo que irá ocupar: quais as funções, o perfil, como ele se posiciona dentro da estrutura geral da instituição e como você pode atuar para melhorar a situação já presente. 

#2 Entenda a sua trajetória

Mesmo que você esteja em busca do primeiro emprego ou de vagas como jovem aprendiz, é importante refletir sobre o caminho que percorreu até agora. Pergunte-se:

  • O que eu já vivi até agora?
  • Como as minhas experiências podem me destacar na entrevista de emprego?
  • Entre as minhas vivências, quais mais me motivaram? E por quê?
  • A partir do que já vivi, quais são os meus diferenciais?
  • E quais são as minhas maiores conquistas?

Depois de responder a essas perguntas, liste as cinco conquistas mais importantes para você enquanto profissional e encontre seus pontos fortes, diferenciais e habilidades. 

Mas lembre-se: não adianta falar que uma grande habilidade é a capacidade de liderar grupos e não ter como comprovar isto. Saiba como exemplificar a partir do que viveu!

#3 Saiba a contar a sua história na entrevista de emprego

Tendo passado por esse percurso de autoconhecimento, é hora de entender como contar a sua história de maneira convincente e interessante. Você já ouviu falar sobre storytelling?

O termo em inglês significa “contação de histórias” e diz respeito a uma técnica para narrar histórias, aproximando quem conta de quem ouve. Ou seja, ao saber utilizá-la a seu favor, as chances de se conectar com quem está realizando a entrevista aumentam.

Também é útil ressaltar que, ao contar sua história, você deve extrapolar o que está no curriculum vitae, e não repetir aquilo que já foi lido pelos recrutadores. Caso tenha escrito uma carta de apresentação, saiba justificar o que inseriu nela. 

Então, una os pontos mais interessantes da sua trajetória a uma boa forma de narrar, trazendo interesse para as suas vivências e consiga cativá-los!

#4 Atente-se à roupa

Você se lembra da expressão “a primeira impressão é a que fica”? No ambiente da entrevista ela é super válida. Logo, saiba vestir-se de acordo com o padrão de roupas da empresa. 

Por exemplo, se está em busca de um cargo em advocacia, os trajes formais são mais comuns. Já se a intenção é ocupar um cargo na área de produção cultural, talvez não seja necessário vestir ternos. Pesquise antes!

Candidatos esperando para fazer a entrevista de emprego.

Como se comportar durante a entrevista de emprego?

Após ter estudado a cultura da empresa e ter se preparado para falar sobre as vivências que te fizeram crescer, o dia da entrevista se aproxima. E você deve estar se perguntando: como faço para manter a tranquilidade neste dia?

Ao se preparar, fica mais fácil manter a calma. Mas, além disso, quando estiver no local do encontro, lembre-se de algumas sugestões:

  • Organize-se para chegar no horário marcado e tenha em mente possíveis imprevistos no caminho, como o trânsito;
  • Dê um aperto de mão forte, demonstrando confiança;
  • Mantenha contato visual com os avaliadores;
  • Esteja preparado para passar contatos de referências;
  • Evite comentar negativamente o emprego anterior ou seu antigo(a) chefe;
  • Pergunte sobre as expectativas sobre o cargo que pretende ocupar e se mostre atento às respostas;
  • Seja sincero quando perguntarem sobre processos seletivos, demissões ou motivos pelos quais saiu do último emprego, por exemplo.

Também é fundamental saber responder às perguntas dos recrutadores de forma clara e objetiva. Veja abaixo algumas das perguntas mais recorrentes na etapa das entrevistas de emprego e planeje as suas respostas!

Mulher jovem dando um aperto de mão durante uma entrevista de emprego.

As 10 perguntas mais frequentes em entrevistas de emprego e como responder

Neste tópico você irá aprender como responder as perguntas que os recrutadores mais fazem. Então preste atenção a cada sugestão e ensaie em casa. Assim, estará mais confiante no dia da entrevista!

1. Fale um pouco sobre você.

Falar sobre si mesmo pode ser um desafio. Mas como comentamos acima, é muito importante saber contar a sua história. Para isso, faça duas versões: com 2 e 5 minutos cada. Assim você saberá como resumir sua trajetória caso seja estabelecido um limite de tempo. 

O foco é destacar as principais vivências profissionais e pessoais que fizeram com que você chegasse àquele momento. E relacionar tais experiências ao que a vaga pede. Isto é, demonstrar que você é a melhor opção para o cargo e que, com a sua história, poderá contribuir para a empresa. 

2. Quais são seus pontos fortes? E seus pontos fracos?

Para responder estas perguntas você deve ser verdadeiro. 

Então, para comentar seus pontos fortes, analise situações que viveu e pense em quais características boas te destacaram e podem contribuir para a sua atuação enquanto profissional. 

Pense: Quais características são fundamentais para esta vaga? Como posso falar sobre elas de maneira específica e objetiva? E como consigo convencer os avaliadores que, a partir delas, sou a melhor possibilidade?

A partir disso, saiba dar um exemplo real para relacionar seus pontos fortes às situações vividas no ambiente profissional. 

Já sobre os pontos fracos, procure focar nos pontos fracos relacionados ao trabalho. E, assim como é feito em relação aos pontos fortes, pense em situações que te fizeram perceber as suas fraquezas. 

Em seguida, comente sobre eles mas busque falar sobre como está buscando formas de melhorá-los. Por exemplo, se você é uma pessoa tímida, diga como está se esforçando para aprender a falar em público ou participar ativamente de reuniões.

3. Como ficou sabendo da vaga de emprego?

Você viu o anúncio em um portal de empregos? Recebeu a indicação de um amigo? Ou encontrou no LinkedIn? Conte como descobriu a vaga e mostre que ficou animado(a) para trabalhar na empresa. 

Saiba associar o fato de ter encontrado a oportunidade com o seu interesse em fazer parte daquela equipe ou de atuar na função proposta. Com isso, os avaliadores perceberão a sua disposição para o cargo. 

4. O que você sabe sobre a empresa?

Ao estudar a cultura da empresa, você evita ficar constrangido(a) quando é feita esta pergunta. Por isso, busque informações sobre a situação da empresa no mercado, sua forma de se posicionar em relação a temas relevantes e todas as atribuições do posto que irá ocupar caso seja selecionado. 

A partir do que encontrar, procure se posicionar, manifestando apoio. Por exemplo: “Penso que a maneira como a empresa propõe maior diversidade no ambiente de trabalho é essencial para…”. Isso porque eles precisam notar que você realmente sabe o que está falando e que absorveu o conteúdo lido acerca da instituição. 

5. Qual é a sua maior conquista profissional?

Nesse momento, é muito importante falar sobre resultados. Para isso, utilize o método STAR, amplamente divulgado pelo Na Prática. A sigla é a junção das seguintes palavras: Situações, Tarefas, Ação, Resultado. 

Pensando nisso, contextualize a situação que viveu, quais tarefas cumpriu e quais ações tomou para melhorar o que estava acontecendo. E, com isso, quais foram os resultados positivos obtidos para que aquela fosse a sua maior conquista profissional. Se possível, utilize números para exemplificar. 

Por exemplo: Ao realizar a campanha contra o câncer de mama, nossa equipe promoveu testes gratuitos para 50 mulheres em apenas uma semana. 

6. Por que devemos te contratar?

Esta pergunta é uma oportunidade-chave de demonstrar que você é o melhor candidato(a). Então, ensaie em casa todas as possibilidades e memorize aquela que irá te destacar dos concorrentes. 

Como os avaliadores procuram pessoas que “vistam a camisa” da empresa. Enfatize o seu alinhamento à cultura do lugar e diga sobre a sua capacidade de entregar bons resultados, mesmo em momentos de crise. 

7. Por que não devemos te contratar?

Saber que esta pergunta pode ser feita já faz com que você não perca a estabilidade na hora da entrevista. Então, assim como você deve saber por que deve ser contratado(a), procure não entrar neste jogo. 

Responda, assim como no momento em que questionam seus pontos fracos, características suas que podem ser melhoradas e os caminhos que está buscando para que isso aconteça. E ressalte novamente por que eles deveriam contratá-lo(a).

8. Onde você se vê em cinco anos?

Para não ficar no modo pensativo para responder esta pergunta, planeje-se antes. Também é comum que perguntem como você se vê em 10 anos. Então, seja a curto ou longo prazo, pense em expectativas realistas e em formas de alcançá-las. 

O objetivo dos avaliadores neste momento é compreender se você possui metas e intenções reais e se é ambicioso(a). Para isso, é essencial falar com honestidade e com o pé na realidade. 

9. Você está se candidatando para outras empresas?

Caso esteja buscando oportunidades em outras instituições, seja sincero(a). Por exemplo, suponhamos que momento atual você está se candidatando a vagas de marketing digital. 

Veja quais as características em comum desses cargos e comente como participar de processos seletivos é um boa oportunidade de desenvolver suas habilidades e maturidade no mercado de trabalho. 

10. Por que você quer este emprego?

Aqui não vale falar que precisa do emprego por necessidade ou pelo dinheiro. As empresas buscam funcionários apaixonados pelo que fazem e pelo ambiente em que trabalham. 

Por isso, é fundamental alinhar os seus interesses aos valores da empresa. Ou seja, comente como ocupar aquele posto proporcionará grandes aprendizados e evoluções na sua carreira, por exemplo. 

Agora que você já leu os principais tópicos e sugestões para uma entrevista de emprego bem sucedida, é hora de praticar. Escreva sobre as suas vivências e ensaie para falar sobre elas. Esperamos que você seja o candidato de sucesso na entrevista de emprego!

7 comentários em “Entrevista de emprego: passo a passo para conquistar a vaga dos sonhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *