Mulher jovem com postura profissional. Imagem ilustrativa sobre perfil LinkedIn.
Categorias:

Perfil LinkedIn: as 10 etapas essenciais para ser notado por recrutadores

 

 

A cada dia, novos requisitos se somam às listas de exigências de processos seletivos, para além dos currículos e cartas de apresentação. Afinal, devido ao grande número de pessoas em busca de emprego, estágios e trainees, é importante ter diferentes maneiras de avaliar os candidatos. E um dos requisitos mais pedidos tem sido possuir um perfil LinkedIn

Se você se deparou com essa necessidade em um edital e quer começar a fazer o seu agora mesmo, basta seguir a leitura. Neste artigo, ajudamos você a entender melhor o papel dessa rede social para a sua carreira e organizamos o passo a passo para a criação do seu perfil. Vamos começar?

LinkedIn: o que é e como funciona?

O LinkedIn é uma rede social focada no mercado de trabalho. Ela é diferente de outras, como Instagram ou Facebook, justamente pelo seu direcionamento às relações profissionais. Seu objetivo é possibilitar a criação de uma rede de contatos e, a partir disso, reunir profissionais de diferentes partes do mundo. 

Dessa forma, os usuários se mantêm atualizados sobre as tendências e acontecimentos do mundo corporativo, mas também fazem networking e têm acesso a oportunidades de emprego. Logo, ter um perfil Linkedin é uma excelente maneira de trabalhar sua marca pessoal e contar às conexões quem é você, pelo que tem interesse e o que o representa.

Sendo assim, é importante atentar-se ao fato que, por possuir sua própria etiqueta e forma de interação mais formais, o que é publicado ou comentado pode ter influência na forma como os outros o veem. E, consequentemente, na sua carreira. Por isso, reflita bem antes de fazer comentários, compartilhar notícias ou publicar informações.

Mulher jovem em uma mesa de trabalho pensando. Imagem ilustrativa sobre perfil LinkedIn.

Por que é importante ter um perfil LinkedIn?

Ao participar ativamente de uma grande rede de conexões como o LinkedIn, as chances de encontrar melhores oportunidades de emprego. Além disso, em diversos processos seletivos é obrigatório ter um perfil ativo para adicionar às informações. 

Por isso, ao já possuir uma conta na rede social, inserir tal dado no currículo se torna mais rápido e fácil do que começar do zero. Veja abaixo outras vantagens de fazer o seu cadastro:

Fortalecimento da sua marca pessoal

Estabelecer estratégias de marketing pessoal é muito importante no ambiente digital. Para isso, vale a pena se inspirar nas personalidades que o LinkedIn elege anualmente como as Top Voices. Elas são excelentes exemplos de como se comportar neste ambiente. 

Publicar qualificações, participações em eventos importantes para sua área, imagens boas do dia a dia na empresa ou publicações sobre desafios enfrentados e superados são algumas das possibilidades de fazer com que o seu perfil seja visitado e as suas ideias cheguem mais longe! 

Participação de grupos do seu nicho

Interagir com pessoas que trabalham na sua área é essencial para gerar conexões de valor e fazer crescer a sua visibilidade no nicho. Afinal, os grupos são espaços essenciais para conhecer mais profissionais, discutir questões em alta no momento, tendências e aumentar a sua rede de contatos. 

Construção de uma rede profissional

Além de promover a empresa da qual faz parte, ao publicar momentos como promoções, mimos recebidos no primeiro dia no novo emprego ou um recorde atingido, por exemplo, a sua experiência é destacada. E, com isso, mais usuários do LinkedIn podem acessar e conhecer o seu perfil.

O que é necessário para ter um perfil LinkedIn?

Agora que já conheceu os benefícios de fazer parte dos milhões de usuários da maior rede profissional do mundo, é hora de ter um currículo virtual disponível aos acessos de recrutadores e fazer um cadastro. Para isso, você deve possuir um e-mail, número de telefone e número do CEP.

Além disso, o seu perfil LinkedIn precisa apresentar dados como: informações de contato, formações acadêmicas e histórico profissional. E para atrair a atenção à primeira vista, ter um resumo atra faz toda a diferença. 

Nele, é descrito um breve texto sobre quem é você e o que pretende enquanto profissional. Também é importante agregar links para sites, blogs ou portfólios externos. Isso adiciona mais credibilidade ao seu discurso e ao seu perfil.

Mulher digitando em notebook. Imagem ilustrativa sobre carta de apresentação.

As 10 etapas para um perfil LinkedIn de sucesso

Então, para começar a criação do seu cadastro e lhe ajudar a organizar um perfil bem sucedido, comentamos o passo a passo para não perder mais tempo. Leia e crie ainda hoje a sua página no LinkedIn!

#1 Faça o cadastro

Ao acessar o site do LinkedIn, a primeira possibilidade que aparece é “Cadastre-se gratuitamente”. Insira seus dados, crie uma senha forte e confirme. Em seguida, vá até a sua caixa de entrada no e-mail, confirme o seu cadastro e comece a criar!

#2 Preencha os seus dados básicos

Assim que o perfil LinkedIn for criado, seus dados pessoais e profissionais devem ser inseridos, assim como é perguntado se você é estudante ou não.

Caso você seja, adicione a instituição em que estuda e o curso que faz. E, se já está no mercado de trabalho, em qual empresa trabalha atualmente ou trabalhou e qual o seu cargo no local.

Em seguida, escolha tópicos relacionado à sua trajetória profissional. Dessa forma, a rede social irá preparar artigos e informações de acordo com a sua área.

E, para finalizar este segundo momento, selecione perfis de líderes que te inspiram para segui-los. Também é possível deixar de acompanhá-los depois.

#3 Comece a editar o seu perfil LinkedIn

Assim que tiver acesso à página inicial, poderá navegar pela linha do tempo e optar por onde começar. Recomendamos que comece a edição do perfil de uma vez para agilizar o processo. 

Observe que à sua direita, no canto superior, haverá o ícone “Eu”. Clique em “Visualizar perfil” para adicionar suas informações e iniciar o momento de completar todas as informações. 

#4 Escolha uma boa foto de perfil

A seleção da foto conta muito para a sua credibilidade diante dos demais usuários. Além disso, uma imagem mal produzida pode acabar diminuindo suas chances de conseguir um emprego. 

Por isso, selecionamos algumas dicas para te ajudar no momento de fazer a sua fotografia:

  • Dê preferência a fundos desfocados ou brancos;
  • Pense que a foto deve demonstrar a sua postura profissional;
  • Evite fotos com outras pessoas, em festas ou em viagens;
  • É preferível que você esteja olhando para a câmera na hora em que ela for tirada, e não para baixo, para cima ou para os lados;
  • Use roupas e maquiagem que estejam de acordo com a sua área;
  • Procure balancear os pontos brancos e pretos da foto para que não fique ou muito clara ou muito escura.

#5 Escreva um título atraente e profissional

No topo de um perfil, o título e o resumo devem chamar a atenção de possíveis recrutadores e conexões.

Por isso, destaque a sua área profissional para personalizar o título e evite expressões como “Em busca de trabalho” ou “Em busca de novos desafios”. Isso porque saber quem é você no mercado é mais interessante e atrativo do que ver que está buscando emprego.

Por exemplo: se você atua como jornalista e social media em uma redação, coloque “Jornalista | Social Media” no título. Assim, já deixa claro aos demais usuários com o que trabalha e em que áreas se destaca.

#6 Faça a sua história ser interessante

Já no resumo, procure comentar a sua missão, competências e inserir palavras-chave que relacionem o perfil LinkedIn à área de atuação em que trabalha. Por exemplo, se você tem experiência em redes sociais, encontre uma maneira de destacar suas habilidades ligadas e cite “redes sociais” no texto. 

Sobre o tamanho do resumo, normalmente os visitantes leem apenas as 300 palavras que aparecem antes do “Ler mais”. Já os recrutadores têm interesse em saber mais sobre o seu perfil. Portanto, vale a pena escrever questões mais aprofundadas também. 

Reflita sobre os principais pontos da sua carreira e como eles ajudam a te definir enquanto profissional. Faça uma lista em tópicos e procure escrever tais situações e habilidades adquiridas a fim de capturar a atenção dos outros.

#7 Adicione experiências educacionais e profissionais

Incluir as suas formações educacionais – como universidade, cursos de longa duração relacionados à sua área e certificados -, assim como os cargos que ocupou em empregos anteriores acrescenta valor ao perfil. 

Sendo assim, foque em qualidade e não quantidade. Ou seja, por mais que possua diversas experiências, procure evidenciar aquelas que contribuíram de forma mais notável para a sua formação. 

Se a sua área é Engenharia de Alimentos e você fez um curso de longa duração com foco em escrita criativa, talvez seja melhor deixá-lo de fora do perfil.

Afinal, os temas não se relacionam diretamente e os recrutadores podem pensar que você inseriu essa informação como forma de fazer volume no currículo do LinkedIn. 

Extra: Também vale a pena adicionar amostras de mídia quando o seu trabalho envolve vídeos, apresentações e projetos virtuais ou portfólios online. Isso comprova as suas habilidades e participação nos projetos.

#8 Evidencie suas habilidades e competências 

Além de apresentar a sua trajetória, dar destaque às soft skills e hard skills é uma excelente oportunidade de fazer com que conexões e avaliadores de processos seletivos saibam o que esperar de você. Desse modo, escolha pelo menos cinco habilidades, técnicas e interpessoais, para adicionar ao seu perfil.

E se você quer saber mais sobre o que são as skills, o Candidato tem um texto super completo com tudo o que você precisa saber para se destacar e adquirir novas habilidades para ser um bom profissional. Confira!

#9 Peça recomendações para colegas de trabalho

Abaixo das seções do perfil LinkedIn estão as recomendações de pessoas sobre a sua atuação profissional. Peça a colegas que escrevam sobre você e suas competências, assim a credibilidade do seu currículo aumenta e você passa a ser notado com mais atenção. 

#10 Interaja e publique com frequência

Ao deixar reações, comentários e compartilhar conteúdos, você faz o seu perfil LinkedIn se tornar mais engajado e faz crescer as oportunidades de ser encontrado.

Sendo assim, comente publicações de colegas, dê reações em notícias, participe de enquetes e mostre que você está ativo.

Também vale a pena postar certificados de qualificações recentes, contar experiências engrandecedoras e divulgar trabalhos bem sucedidos. 

Se você chegou até aqui, já está preparado para desfrutar o máximo possível do seu perfil LinkedIn e das possibilidades que esta rede proporciona. E, se você deseja aprender ainda mais sobre processos seletivos e ferramentas do LinkedIn, não deixe de navegar pelo conteúdo do nosso site!

3 comentários em “Perfil LinkedIn: as 10 etapas essenciais para ser notado por recrutadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *