Mulher jovem sorridente digitando no notebook. Imagem ilustrativa para artigo sobre LinkedIn.
Categorias:

LinkedIn: o que é e como funciona a maior rede profissional do mundo

Os processos seletivos estão em constante atualização. Com isso, novas exigências passam a fazer parte dos pré-requisitos necessários para concorrer a vagas.  Hoje em dia, assim como o envio de currículos e cartas de apresentação, é importante ter uma conta no LinkedIn.

No entanto, na hora de estruturar o perfil nessa rede social, muitos candidatos têm dúvidas. Pensando nisso, organizamos este artigo como um guia com as respostas e dicas sobre como fazer parte da maior rede profissional do mundo. Continue a leitura!

Índice – Decida por onde começar!

  1. LinkedIn: o que é?
  2. Por que é importante fazer parte da plataforma?
  3. Aprenda a montar o seu perfil em apenas 9 passos
  4. Checklist gratuito: 10 dicas para se destacar na rede
  5. LinkedIn Learning: como funciona e os cinco melhores cursos da plataforma

LinkedIn: o que é?

A plataforma foi criada em 2003 com o objetivo de conectar profissionais de todo o mundo. Focada no mercado de trabalho e nas conexões que com ele se estabelecem, se tornou em uma grande rede de trabalhadores. 

Ao possuir um perfil, o usuário não apenas cria um currículo virtual. Ele também tem acesso às principais notícias, atualizações e tendências do mundo corporativo. E dessa forma, se tornam mais dinâmicas as maneiras de estabelecer um bom networking.  

Por que é importante fazer parte do LinkedIn?

Fazer parte do LinkedIn como uma conta ativa, aumenta as possibilidades de encontrar emprego. E também possibilita o estabelecimento de conexões profissionais que podem fazer a diferença. 

Com a criação de um perfil, seja através do site oficial ou do aplicativo, se tem um currículo virtual acessível para compartilhar e enviar a recrutadores. Ademais, fazer parte da plataforma auxilia tanto no networking quanto no maior acesso a oportunidades de emprego.

Ressaltamos que, por ser focada no âmbito profissional, o LinkedIn tem a sua “etiqueta”. Sendo assim, é recomendado ser mais formal, evitar discussões desnecessárias e estar bem atento ao tipo de conteúdo com o qual irá interagir.

Além disso, em muitos recrutamentos, é exigido que os aspirantes aos postos de trabalho insiram o perfil da rede no currículo. Confira outros benefícios de ter um perfil ativo na plataforma:

Construção de uma marca pessoal

Publicar artigos sobre temas que domina, eventos interessantes que participou ou imagens de momentos importantes no trabalho, promovem o seu perfil e fazem com que ele se destaque na rede de contatos. Sendo assim, pense sobre o tipo de conteúdo que irá publicar e em como isso afetará a forma como os demais o veem enquanto profissional. 

Acesso a tendências e profissionais da sua área

Estar em contato com pessoas que atuam no mesmo campo que o seu, mas estão sediadas em diferentes partes do país e do mundo faz com que as perspectivas de trabalho se ampliem. 

O LinkedIn facilita tais maneiras de interação e permite a participação em grupos voltados para áreas específicas de trabalho. Tais espaços são fundamentais para conhecer mais profissionais, discutir questões em alta no momento, tendências e fazer crescer a sua rede de contatos. 

Inspirações profissionais e empresariais

Diversas empresas e grandes líderes do mundo corporativo estão presentes no LinkedIn. É possível seguir os seus perfis, encontrar vagas de emprego, comentar e compartilhar conteúdos deles que se relacionem com o seu campo de trabalho, por exemplo. 

Outro tópico interessante é a lista anual que indica as maiores vozes da plataforma: as LinkedIn Top Voices. São profissionais que se destacaram pela sua atuação e são ótimos exemplos de como se comportar nesse ambiente.

Mulher digitando em um teclado branco. Imagem ilustrativa sobre LinkedIn Learning.

Perfil LinkedIn: monte o seu em apenas 9 passos

Para que você consiga se cadastrar na rede social e tenha um perfil interessante para recrutadores de processos seletivos, selecionamos os 9 principais passos. Leia!

1º) Cadastre-se

Acesse o site do LinkedIn, clique em “Cadastre-se gratuitamente”, adicione os seus dados, escreva uma senha forte e confirme a ação. Na sequência, entre no seu e-mail, aprove a criação do cadastro e siga com a edição.

2º) Agregue os dados básicos

Após cadastrado, é pedido que seus dados pessoais e profissionais sejam agregados, assim como é perguntado se você é estudante ou não. Se for, insira a instituição de ensino em que estuda e qual carreira faz. 

Já, caso você esteja no mercado de trabalho, diga em qual empresa trabalha atualmente ou trabalhou, e qual posto ocupou nesse lugar.

Em seguida, selecione tópicos ligados à sua trajetória profissional. E se não possuir experiências, escolha aqueles pontos relacionados às suas áreas de interesse. Com isso, a plataforma irá separar artigos e informações mais específicos. 

E, para finalizar o segundo passo, selecione perfis de líderes, personalidades e empresas que te inspiram para seguir.

3º) Edite as principais informações

Quando tiver acesso à linha do tempo, já será possível navegar por diferentes páginas e perfis. Sugerimos que já comece a editar o seu próprio perfil para, depois, conferir outros e conectar-se. Isso porque, ao começar a se conectar, sua página já estará visível aos demais usuários. Então, apresentá-la completa é mais interessante. 

Logo, para começar, você verá que no canto superior à direita está o ícone “Eu”. Clique em “Visualizar perfil” para inserir suas informações e completar todas as informações importantes.

4º) Escreva um título bem formulado

Na parte de cima da página, tanto o título quanto o resumo têm a função de atrair a atenção de visitantes e possíveis recrutadores. Desse modo, é importante evidenciar o seu campo de atuação e/ou profissão nesses dois tópicos. Evite expressões como “Em busca de novos desafios” ou “Procurando emprego”.

Por exemplo: se você é estudante de Engenharia de Produção e trabalha com Marketing, uma boa opção é colocar “Marketing | Graduando/a em Engenharia de Produção” no título. Com isso, já deixa claro aos demais usuários com o que trabalha e em que áreas se destaca.

5º) Torne a sua história interessante

Na hora de escrever o resumo, busque falar sobre a sua missão, principais competências e insira palavras-chave. Por exemplo, caso tenha experiência em sucesso do cliente, encontre uma forma de adicionar “sucesso do cliente” na descrição.

Em relação ao tamanho do texto, os visitantes em geral têm o hábito de ler somente as 300 primeiras palavras. Já os setores de Recursos Humanos das empresas possuem maior interesse em conhecer mais sobre quem é você e como descreve a sua trajetória. Logo, é válido escrever um pouco mais sobre.

Pense acerca dos principais momentos da sua carreira até o momento e em como eles permitiram que você se transformasse no profissional que é ou pretende ser. 

6º) Produza uma boa foto de perfil

Independentemente da área em que trabalhe ou pretenda trabalhar, ter uma boa foto de perfil é fundamental para causar uma boa impressão e ser bem visto na rede social.

Pensando nisso, invista um pouco de tempo em planejar uma foto interessante. Pense sobre as seguintes questões:

  • Qual a postura de um profissional da minha área nas fotos?
  • Para o cargo que pretendo ocupar, que tipo de roupa é ideal?

Também lembramos que fotos de viagens, em preto e branco, acompanhadas de outras pessoas, com trajes de banho ou de festa costumam não ser bem vistas por recrutadores.

Sobre o tamanho, é sugerido usar 300 x 300 pixels. Ou seja, uma imagem em formato quadrado e com qualidade para ser nítida, mas não pesada.

7º) Insira vivências educacionais e profissionais

Adicionar formação educacional – como cursos de longa duração relacionados à sua área, certificados ou graduação na universidade -, assim como os postos de trabalho que ocupou anteriormente agrega valor ao perfil. 

Portanto, pense em qualidade e não quantidade. Isto é, por mais que possua diversas vivências, ressalte as que melhor contribuíram para a sua formação enquanto pessoa e profissional. 

8º) Destaque soft e hard skills

Evidenciar soft skills e hard skills é uma ótima possibilidade de fazer com que conexões e avaliadores de processos seletivos saibam o que esperar de você. Sendo assim, selecione pelo menos cinco habilidades, técnicas e interpessoais no tópico “Competências e recomendações”.

9º) Peça que recomendem o seu perfil

Abaixo da seção “Competências e recomendações” está a aba onde aparecem as recomendações à sua página e à sua atuação enquanto profissional. Peça a colegas ou ex-chefes que escrevam sobre você e suas competências, a fim de aumentar a credibilidade do seu currículo.

Mulher jovem digitando no notebook. Imagem ilustrativa para artigo sobre LinkedIn.

Checklist LinkedIn: 10 dicas para se destacar na rede

É essencial ter um perfil LinkedIn de qualidade e atualizado. Afinal, além de conectar você a outros profissionais, a plataforma permite que recrutadores avaliem as suas experiências. Continue lendo o nosso checklist e descubra mais sobre o tema!

#1 Tenha uma URL personalizada para o perfil

A sigla URL diz respeito ao link que o seu perfil possui dentro do LinkedIn e que pode ser acessado quando escrito ou clicado em um navegador, como Safari, Chrome, Edge ou Mozilla. 

Desse modo, ao personalizar o nome que vem após o “www.linkedin.com/in/”, fica mais fácil encontrar e compartilhar o seu perfil. Por exemplo, caso seja necessário adicionar o LinkedIn no currículo.

Para editar a URL, siga as etapas:

  1. Acesse o seu perfil;
  2. Clique no primeiro ícone do lápis para editar;
  3. Vá até “Informações de contato”;
  4. Clique novamente no ícone do lápis;
  5. Acesse o link que aparece no topo, à direita. Ele te levará a uma página em que será possível trocar a URL atual pela que prefira;
  6. Mude de acordo com a disponibilidade e copie o link;
  7. Em seguida, cole na área desejada do currículo.

Normalmente, o link copiado aparece como:

  • https://www.linkedin.com/in/oseunome 

Porém, não é necessário que todo este texto seja colado no CV. Então, exclua a primeira parte e deixe da seguinte forma:

  • linkedin.com/in/oseunome

#2 Insira uma boa imagem de capa

Os recrutadores têm urgência e pouco tempo para contratar novos funcionários. Portanto, ter boas imagens de capa e de perfil é fundamental para se apresentar profissionalmente a quem acesse a sua página. 

Como a foto da capa é a primeira parte a ser vista, ela deve transmitir conceitos como: valores e postura profissional. Não há uma fórmula específica, mas é recomendado pensar sobre que imagem gostaria de passar. 

Sobre o formato, é recomendado utilizar as seguintes medidas: 1536 x 768 pixels.

#3 Utilize palavras-chave com sabedoria

Os algoritmos de palavras-chave estão presentes em diversas plataformas digitais e o LinkedIn também é uma delas. Sendo assim, inserir termos específicos que se conectem com o seu campo de trabalho e seus interesses é uma estratégia necessária. 

Tais palavras podem ser adicionadas no título, no resumo, na descrição das experiências e nas habilidades. Elas são um grande apoio quando os setores de RH estão em busca de perfis que se encaixam nas suas propostas.

#4 Escreva um resumo que atraia a atenção de recrutadores

O resumo costuma ser uma parte dos currículos e cartas de apresentação que causa dúvidas nos candidatos. E no LinkedIn, isso não é diferente, mas há mais espaço para escrever.

A plataforma permite até 2 mil caracteres para falar sobre a sua trajetória profissional. E quem ainda não tem experiências pode se apresentar falando sobre temas que estuda ou em que têm interesse, por exemplo.

Veja um breve guia sobre como preencher o resumo na rede social:

  • Apresente-se: Quem é você? Onde estuda ou em que se formou?
  • Comente sua área de trabalho: Com o que pretende trabalhar? Ou em que áreas já têm experiência?
  • Fale sobre seus interesses profissionais: O que você pretende fazer enquanto profissional? Quais as suas motivações e valores?
  • Insira palavras-chave: Isso ajuda a captar a atenção dos recrutadores e demonstra que você sabe o que quer.

#5 Organize sua trajetória profissional

A plataforma dá mais liberdade do que um CV para descrever vivências de trabalho por conta da quantidade de caracteres e recursos que é possível adicionar. Logo, não perca a oportunidade de escrever detalhadamente as principais atividades, realizações, desafios enfrentados e resultados obtidos. Confira sugestões do Candidato para você:

  • Escreva em primeira pessoa;
  • Insira links para portfólios virtuais e documentos;
  • Utilize tópicos para deixar o perfil mais leve e objetivo;
  • Agregue palavras-chave a partir do que foi comentado acima;
  • Caso tenha obtido bons resultados, ultrapassado metas da empresa ou recebido prêmios, não deixe de citar tais informações.

#6 Dê uma breve amostra dos seus trabalhos

Se você trabalha ou trabalhou em áreas criativas, que incluem fotografia, vídeos, websites, textos, entre outros, adicione links dos melhores trabalhos como exemplo. 

Dessa forma, quem acessa a sua página pode conferir na íntegra o trabalho produzido e comprovar as suas habilidades. O LinkedIn permite adicionar documentos, links, vídeos, fotografias e apresentações. Sabendo disso, escolha aqueles formatos que melhor se adaptam à sua realidade profissional e adicione-os.

#7 Acompanhe perfis de empresas e seja ativo em grupos

O networking é a base das conexões no LinkedIn. Então, além de agregar contatos, fazer parte de grupos é fundamental para se destacar no mercado. Afinal, ao participar de discussões e fóruns, outros profissionais conhecem o seu perfil, aumentando sua visibilidade.

Seguir empresas e líderes também pode te ajudar a compreender melhor o mundo corporativo e como se dão as interações na plataforma. Pense nas empresas que você admira e procure as páginas delas e de seus chefes.

#8 Utilize as mensagens a seu favor

Use o espaço de mensagens para conhecer melhor seus contatos. Ele funciona como uma estratégia para estabelecer a comunicação, dar parabéns por conquistas ou aniversários e agradecer recomendações.

Lembramos que é fundamental não deixar que as mensagens pareçam forçadas. Seja cordial e lembre-se que o LinkedIn é um espaço formal e profissional.

#9 Mantenha o perfil atualizado

Ter sua página atualizada é muito importante porque ela pode ser acessada por recrutadores em diferentes momentos. Logo, ao sair de uma empresa, adicione a data de conclusão dos trabalhos. Ou ao iniciar um novo emprego, também insira essa informação. 

O mesmo vale para participação em treinamentos, cursos, workshops e projetos de relevância. Assim, os outros usuários notarão que você possui um perfil ativo e tem interesse em mantê-lo assim, estabelecendo novas conexões e atestando que busca se qualificar.

#10 Poste conteúdos de interesse

Manter o perfil atualizado também é compartilhar conteúdos interessantes para a sua rede de conexões. Então, publique momentos importantes no dia a dia de trabalho, divulgue certificados de cursos que concluiu e escreva sobre assuntos que te motivam,  e sobre os quais têm domínio.

O LinkedIn, assim como as demais redes sociais atuais, é um espaço em que os vídeos e as imagens atraem mais interações. A partir disso, ilustre seus textos com fotos, vídeos ou artes gráficas.

Homem digitando em computador. Imagem ilustrativa de carta de apresentação para primeiro emprego.

LinkedIn Learning: o que é e como funciona?

O LinkedIn Learning é uma plataforma interna da rede profissional, lançada em 2016, que disponibiliza vídeos e cursos sobre diversos temas do mercado de trabalho. Nela, você encontra mais de 16 mil cursos em diversas línguas, inclusive em português.

A proposta é auxiliar os usuários da plataforma na aprendizagem de diferentes habilidades pessoais e técnicas para desempenharem ainda melhor suas funções.

Como ter acesso ao LinkedIn Learning?

Para assistir às aulas e vídeos, é necessário ter uma conta Premium no LinkedIn ou fazer parte de uma empresa que disponibilize os cursos para a equipe. Outra opção é acessar os conteúdos gratuitamente por um mês e, em seguida, fazer sua assinatura. 

As assinaturas variam entre planos mensal e anual, de acordo com o objetivo de cada pessoa. E, com elas, se tem acesso a recursos como exercícios para praticar o conteúdo aprendido, possibilidade de assistir às aulas pelo computador, tablet ou celular. 

Já em relação aos conteúdos oferecidos, a plataforma se divide em três áreas: Negócios, Criativo e Tecnologia. Sendo a primeira sobre estratégias e gestão de negócios, a segunda relacionada a áreas de criação, e a última sobre tecnologias como TI, por exemplo. 

Assim, cada profissional pode escolher por onde começar e quais temas prefere estudar, de acordo com as suas demandas e horários.

Os 5 melhores cursos para profissionais de qualquer área

Desenvolver competências e habilidades é fundamental para a carreira de qualquer profissional. Vivências importantes e desafios enfrentados no dia a dia profissional fazem com que cada um seja melhor em certas áreas de conhecimentos. 

Abaixo selecionamos os cinco cursos do LinkedIn Learning que podem te ajudar a chegar mais longe mesmo em momentos de crise e cenários difíceis. Veja agora!

Técnicas de Comunicação Interpessoal

Saber se comunicar de maneira eficaz e não-violenta com colegas de trabalho é imprescindível para estabelecer boas relações. A partir disso, este curso é proposto para iniciantes e tem duração de 36 minutos. Suas aulas têm a intenção de ajudar os alunos saber como interpretar sinais não verbais, entender quando falar ou não, e por onde se comunicar – e-mail, telefonema ou pessoalmente. 

Como Vencer a Procrastinação

A procrastinação pode prejudicar o trabalho de uma pessoa de diversas formas. Neste minicurso de apenas 20 minutos, a instrutora expõe algumas questões para refletir sobre o tema e encontrar formas de sair desse ciclo. Ela também apresenta estratégias para evitar que o hábito de procrastinar atrapalhe os seus objetivos. 

Como Desenvolver a Resiliência

Entre as habilidades mais importantes em um cenário de crise está a resiliência. Para desenvolver essa habilidade e lidar de forma mais tranquila com as dificuldades que possam surgir ao longo da sua carreira, confira este curso. São 17 vídeos, totalizando 41 minutos.

Excel para Iniciantes: Tabelas Dinâmicas

Saber trabalhar com o Excel é essencial para criar relatórios e analisar resultados. Logo, independente da sua área de trabalho, ter conhecimentos básicos sobre esta ferramenta pode mudar a sua forma de lidar com os dados no dia a dia. São quase 30 minutos de curso com as melhores dicas sobre o assunto.

Fundamentos de Gestão de Tempo

Gerenciar o próprio tempo é um desafio e tanto. Este curso conta com quase 3h de conteúdos sobre como gerir as tarefas do trabalho e fugir do rótulo de multitarefas. Clique no link acima e saiba como as aulas podem facilitar o seu dia a dia no trabalho.

Se você chegou até aqui, está super preparado para ter um perfil de destaque no LinkedIn. Quer aprender mais sobre processos seletivos? Navegue pelo nosso site e encontre conteúdos exclusivos!

6 comentários em “LinkedIn: o que é e como funciona a maior rede profissional do mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *