Duas pessoas empilhando cubos de madeira. Imagem ilustrativa de soft skills e hard skills.
Categorias:

Soft skills e hard skills: entenda a diferença de uma vez por todas

 

 

No mundo corporativo, são usados muitos termos em inglês para se referir a diferentes situações. Esse é o caso de deadline, call, feedback, follow up e muitas outras expressões utilizadas constantemente em empresas.

Soft skills e hard skills são exemplos disso quando o assunto é carreira. Essas palavras estão relacionadas ao campo das habilidades e são muito usadas em modelos de currículo.

Neste texto, explicamos quais as habilidades que o mercado de trabalho reconhece e como se destacar usando elas a seu favor. Continue a leitura!

Duas jovens conversando alegremente no trabalho. Imagem ilustrativa de soft skills e hard skills.

Índice – Encontre o que precisa e muito mais!

  1. O que são soft skills?
  2. O que são hard skills?
  3. Qual a diferença entre soft e hard skills?
  4. Como desenvolver tais habilidades?
  5. Como os recrutadores avaliam as skills?

O que são soft skills?

As soft skills são as habilidades pessoais dos candidatos. Elas raramente podem ser observadas e analisadas em um primeiro momento, uma vez que estão relacionadas à forma como as pessoas se comportam socialmente. 

Tais habilidades estão ligadas à inteligência emocional, ou seja, com a capacidade de lidar com emoções no dia a dia. Por isso, os aspirantes a vagas de emprego precisam trabalhar seu autoconhecimento e estar preparados para agir sob pressão e em grupo nos processos seletivos.

Durante o recrutamento, os avaliadores conseguem perceber as soft skills por meio de dinâmicas com foco em avaliar uma skill em específico ou em testes de comportamento.

As soft skills mais apreciadas pelos avaliadores

  • Comunicação eficaz: conseguir se comunicar de maneira clara e ter uma escuta ativa, ou seja, de ouvir atentamente;
  • Colaboração: saber trabalhar em grupo é um requisito básico no mercado de trabalho;
  • Empatia: ter a capacidade de se colocar no lugar do outro é uma skill essencial, principalmente para gestores e líderes. Isso porque ser empático é um ponto-chave para gerir pessoas e demonstrar que elas podem confiar em você;
  • Ética no trabalho: ser comprometido com as regras do ambiente de trabalho, saber respeitar o espaço, a equipe e prezar pela pontualidade e pela responsabilidade são alguns exemplos do que é ser ético;
  • Liderança de equipe: saber inspirar e motivar equipes, mas também conseguir cobrar tarefas sem constranger ninguém e encargar tarefas;
  • Orientação para resultados: estar atento às metas e alcançar resultados de maneira eficaz;
  • Pensamento criativo e proatividade: ser inovador, pensar “fora da caixa” e trazer diferentes soluções para questões antigas, saindo do padrão e demonstrando capacidade de se reinventar;
  • Resiliência e flexibilidade: adaptar-se às mudanças e ser capaz de continuar produzindo mesmo com mudanças de cenários;
  • Trabalhar bem sob pressão: saber lidar com o estresse sem perder o foco nos objetivos do time.
Homem lendo seu currículo antes de uma entrevista. Imagem ilustrativa de soft skills e hard skills.

O que são hard skills?

Ao contrário das habilidades soft, as hard skills são técnicas e podem ser comprovadas por certificados de cursos, treinamentos e qualificações. Para verificar tais competências, podem ser feitas provas de conhecimento. 

Por exemplo, se você diz que é hábil para fazer excelentes planilhas de Excel, os recrutadores podem pedir que você demonstre isso em um computador, durante o processo.

É importante lembrar que elas estão diretamente relacionadas à sua área de trabalho ou à área em que pretende trabalhar. Portanto, são específicas e direcionadas.

5 hard skills para ficar de olho

  1. Proficiência em língua estrangeira: esta habilidade pode ser vista como geral mas, principalmente se você pretende trabalhar fora do país ou em uma empresa multinacional, saber outra língua é necessário;
  2. Nível básico/intermediário/avançado em Excel: caso consiga trabalhar com qualquer programa do Pacote Office, Pacote Adobe ou outros programas, não deixe de inserir esta informação e seu nível de conhecimento;
  3. Formações técnicas ou acadêmicas: se você possui diplomas ou certificados de cursos técnicos, de longa duração ou de ensino superior/pós-graduação que tenham a ver com a vaga, agregue ao CV;
  4. Operação de máquinas e/ou ferramentas: para setores específicos, saber operar máquinas é fundamental. Então, adicione qual a máquina ou ferramenta e seu grau de capacitação para operá-los;
  5. Programação e desenvolvimento de softwares: quem trabalha com tecnologia da informação precisa estar habilitado a lidar com diferentes tipos de programas, descreva com quais é capaz de trabalhar e seu nível.

Quais as diferenças entre soft skills e hard skills?

Depois de ler os tópicos sobre o que são soft skills e hard skills é provável que você já tenha conseguido observar algumas distinções entre tais habilidades e competências. Mas, para não sobrarem dúvidas, esclarecemos as principais diferenças.

Hoje em dia, as hard skills são requisitos básicos para a vaga, já as soft skills são aquelas que realmente diferenciam os concorrentes na hora da seleção. Uma vez que saber lidar tecnicamente com equipamentos ou programas é um pré-requisito já exposto nos editais e esperado. Enquanto isso, as habilidades emocionais e comportamentais podem destacar ou afastar as pessoas da vaga. Logo, ambas skills se complementam. 

Além disso, as habilidades técnicas são atestadas por certificados ou em testes de capacidade e conhecimento. No entanto, é comum que empresas cometam equívocos em relação a essa skill.

Afinal, um candidato pode ser excelente em trabalhar com programas de computador, mas não ter uma boa capacidade de trabalhar em grupo. E isto pode afetar futuros desempenhos. 

Grupo de jovens intergaindo no trabalho.

Como desenvolver soft skills e hard skills?

Se você pesquisou sobre esse tema no Google, deve ter encontrado em diversos sites que as soft skills são inatas. Ou seja, por estarem ligadas a experiências anteriores da pessoa, não podem ser aprendidas com facilidade. 

Para ser um profissional capacitado e completo, você precisa estar atento às tendências do mercado e buscar qualificações constantes. Assim, suas chances de se sobressair em relação aos demais aumentam. E com isso, suas chances de sucesso.

E como o Candidato de Sucesso acredita que sempre é possível melhorar e aprender novas habilidades, separamos algumas dicas de como desenvolver habilidades comportamentais!

Entenda a importância dos feedbacks

Feedbacks honestos e sensatos fazem toda a diferença na trajetória de um candidato. A opinião dos outros sobre como você trabalha e atua no ambiente de trabalho são visões que podem agregar muito. Isso porque, ao lidar com diferentes perspectivas e opiniões, você pode aprimorar suas habilidades sociais e comportamentais.  

Gerencie seu tempo e obtenha melhores resultados

Saber administrar bem o tempo é algo que muitos funcionários têm dificuldade de fazer, principalmente em cenários de trabalho remoto. Há diferentes formas de se concentrar nas atividades a serem feitas. 

Utilizar aplicativos de controle de tempo e estabelecer prazos diários de tempo podem ser saídas para ter mais concentração e foco. E, quando o caso é o trabalho em equipe ou situações que envolvem pessoas em cargos abaixo do seu e que precisam de ajuda, tente perguntar se o assunto é urgente ou se pode esperar até que a tarefa que está realizando antes. 

Caso possa esperar, excelente. Dessa forma, você consegue priorizar certas ações e agir de forma mais sábia com o seu tempo de trabalho. E, se não for possível, pense como organizar as suas tarefas de forma que não fiquem prejudicadas: faça listas, crie uma hierarquia entre as atividades e estabeleça prazos possíveis

Reflita sobre seus atos e as consequências deles

Ao pensar como as suas atitudes influenciam o todo, se torna mais fácil perceber onde melhorar. A partir do momento que você se propõe ao autoconhecimento, passa a entender melhor suas emoções e ações individuais e de forma geral. E isso te ajuda a melhorar enquanto profissional — e também pessoalmente.

E, por exemplo, se a sua intenção é desenvolver uma comunicação mais eficaz, passe a escutar mais. Ouça o que os outros têm a dizer, evitando interrupções e, então, pense sobre o que disseram antes de agir. Esta é uma maneira de lidar melhor com as emoções e com a comunicação. 

Jovem sendo aplaudida em seu trabalho.

Como os recrutadores avaliam as skills?

Há várias formas que o RH pode agir para avaliar as habilidades dos concorrentes à vaga. Nos seguintes tópicos, você entenderá como pode ser avaliado em futuros processos seletivos. 

1º) Mapeamento

Primeiro, é feito um mapeamento por parte dos avaliadores acerca do tipo de habilidades que eles querem ver em cada cargo de trabalho especificamente. Então, a partir da cultura da empresa, eles refletem sobre as funções que cada um exerce e com quais setores precisa lidar. Isto é, ao assumir aquele posto, com quem aquela pessoa estará em contato? E como ela deve agir para alcançar os resultados necessários?

2º) Criação de um perfil modelo

Em seguida, é definido um perfil modelo e, a partir disso, cria-se o edital para a vaga de emprego. Nele, estão descritas informações sobre os pré-requisitos para tentar o posto e qual deve ser alinhamento do candidato à empresa. 

3º) Seleção de currículos e entrevistas

Já na etapa de avaliação de curriculum vitae, as hard skills são facilmente observadas . E, se estiverem dentro do que foi estabelecido no edital, as possibilidades do dono do CV passar para a próxima etapa aumentam. Caso contrário, provavelmente será descartado já nessa fase. 

Passando à entrevista, é o momento em que os soft skills serão avaliados. Por isso, é comum que sejam feitas perguntas sobre o futuro da pessoa da empresa, sobre seus pontos fortes e fracos e outras situações menos usuais. Assim, são avaliadas as posturas de comportamento do pretendente ao cargo. E outra forma de avaliar tais habilidades ocorre em dinâmicas em grupo, em que o desempenho de cada um é avaliado. 

4º) Etapa final

Por fim, após todas essas etapas, os concorrentes que tiverem o perfil mais nivelado àquele que o RH propôs são selecionados e os demais, descartados. Portanto, sugerimos que você busque desenvolver as soft skills com nossas dicas. Mas também procure concorrer a vagas que estejam mais próximos ao seu modo de ser. Desse modo, frustrações são evitadas.

Após a leitura de todas as sugestões e informações sobre como funcionam os processos seletivos, você está pronto para fazer seu currículo! Não importa se é para vagas de jovem aprendiz, estagiário, primeiro emprego ou para cargos mais experientes. A Candidato de Sucesso te ajuda a chegar lá!

16 comentários em “Soft skills e hard skills: entenda a diferença de uma vez por todas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *